Share |

Mesquita Machado quer expropriar terrenos vendidos pela filha e genro

Stencil evocativo de Mesquita Machado enquanto Presidente da Câmara de Braga. Foto taiga-tundra/Flickr
Stencil evocativo de Mesquita Machado enquanto Presidente da Câmara de Braga. Foto taiga-tundra/Flickr

É "mais um negócio à moda do Minho" e de Mesquita Machado, acusa o deputado municipal bloquista António Lima, a propósito da expropriação "urgente" dos prédios comprados em 2010 pela filha e o genro do presidente da Câmara e vendidos a 30 de abril a uma imobiliária. O assunto vai a reunião de Câmara esta quinta-feira.

Os terrenos situados junto ao Convento das Convertidas, no centro da cidade, foram hipotecados pelos familiares de Mesquita Machado como garantia de um crédito concedido em 2011, num montante máximo assegurado de 2,7 milhões de euros, avança o jornal Público. A concretizar-se a expropriação, a hipoteca do casal será liquidada com dinheiros públicos. 

"Mesquita Machado está a ter as últimas oportunidades para desenrascar amigos e familiares”, diz o autarca bloquista, que recorda que nem sequer existe ainda a garantia do financiamento para a Pousada de Juventude.

Para os bloquistss bracarenses, o atual presidente da Câmara "tem a cobertura do PS, que não pode alijar-se da responsabilidade de dar suporte político a uma pessoa que não se coíbe deste tipo de negócios", apontou.