Share |

Falhas na Via Verde AVC do Hospital de Braga

Imagem: Diário do Minho

O Bloco de Esquerda diz que o serviço Via Verde dos Acidentes Vasculares Cerebrais (Via Verde AVC) no Hospital de Braga  não está a funcionar nos moldes definidos pelo Ministério da Saúde. Os dirigentes bloquistas Paula Nogueira e Pedro Soares denunciaram ontem esta situação, acrescentando ainda que os alegados episódios de suspensão deste serviço especial já se verifica «há alguns meses».

Sublinhando que as informações foram obtidas através de fontes bem colocadas e bem informadas do Hospital de Braga, os responsáveis do Bloco em Braga salientam ter tido conhecimento «de um episódio» em que um doente com sintomas de crise vascular cerebral, ao chegar ao Hospital, ,  foi encaminhado para o serviço Via Verde AVC», quando os sintomas apresentados indicavam que deveria ter sido.

«Ao termos conhecimento dessa situação, procuramos averiguar e soubemos, por pessoas entendidas do Hospital, que 0 doente em causa  não ficou com sequelas graves porque teve muita sorte. E soubemos também que esta não ativação da Via Verde ACV acontece há alguns meses, o que é grave e muito preocupante», sublinhou Pedro Soares.

Perante isso, 0 ex-deputado garantiu que 0 BE vai questionar, via Parlamento, o Ministério da Saúde. «Primeiramente, para apurar se 0 contrato da parceria público-privada exclui o serviço Via Verde AVC e perceber o que se passa realmente», disse, acrescentando que este «é só mais um exemplo da degradaçäo da prestaçäo dos cuidados», por parte do Hospital de Braga, mas tambérn do desinvestimento do Governo no SNS.

Notícia e imagem Diário do Minho