Share |

Bloco defende “nomeação imediata de equipa de gestão” para o Hospital de Braga

O Bloco de Esquerda promoveu, na tarde desta segunda-feira, uma conferência de imprensa à porta do Hospital de Braga, para defender a nomeação da equipa de gestão para o Hospital de Braga. Recorde-se que a parceria com o Grupo Mello Saúde termina a 31 de Agosto, passando para gestão pública após essa data.

Em declarações à comunicação social, Moisés Ferreira, coordenador do Bloco de Esquerda na comissão parlamentar de saúde na Assembleia da República, faz um balanço “muito negativo” das parcerias com os privados e afirma que “ a gestão pública traduzir-se-á em ganhos para os utentes”.

O deputado bloquista critica a prioridade dos grupos privados “na obtenção de lucro”, referindo “a lista de espera para cirurgias de otorrinolaringologista que tem vindo a aumentar, apesar do Governo e dos Mello admitirem que têm capacidade instalada para fazer face a estes doentes”.

“Queremos colocar o utente no centro dos serviços de saúde, defendemos que a gestão pública é a solução e deve ser uma solução definitiva e, por isso, queremos que o Governo nomeie, o mais rapidamente possível, uma equipa de gestão que assegure a transição e mantenha a qualidade dos serviços que agora são prestados”, acrescenta.

Pedro Soares, deputado do Bloco de Esquerda eleito por Braga, reconhece a “perceção generalizada do bom serviço que é prestado no Hospital de Braga”, mas afirma que “esta perceção decorre das instalações e do equipamento” e que “a decisão de construção de um novo hospital partiu do SNS e não do grupo privado”. O deputado criticou ainda o Presidente da Câmara Municipal de Braga, considerando “incompreensível” a defesa da gestão privada por este autarca, garantindo que “a gestão pública é capaz de assegurar os mesmos ou melhores níveis de qualidade”.